Telefone (11) 3044-2853

Gravidez de risco

O que é gravidez de risco?

A gravidez de risco está presente em torno de 10% a 20% de todas as gestações. A grande maioria das gestações é normal e ocorre sem complicações para você ou seu bebê. Mas pode ser determinada pelas seguintes situações:

a) problemas maternos, sendo você chamada de “gestante de risco”, como ocorre em mulheres com doenças prévias ou que adoeceram no decorrer da gravidez, podendo apresentar cardiopatias (doenças do coração), alterações da tireóide, diabetes, hipertensão arterial, etc

b) problemas no bebê, denominado como “feto de risco”, tendo-se como exemplos a gestação com restrição do crescimento fetal intra-uterino, bebês com baixo peso, ou malformações. Gestação múltipla e presença de infecções estão entre outros fatores de risco. O acompanhamento nessas situações deverá ser realizado por médico e serviço especializados, conhecidos como “pré-natal de alto risco” e “serviço de medicina fetal”. Seu parto necessitará ocorrer em hospital capacitado, com berçário adequado e equipe de neonatologia qualificada.

Acompanhamento especializado

A gestação de alto risco, uma vez diagnosticada, deve ter um seguimento mais minucioso, com retornos às consultas em intervalo menor de tempo, assim como a necessidade frequente de realização de exames complementares. Tais exames são fundamentais para avaliação do bem estar materno e/ou fetal, como a Cardiotocografia fetal (monitoragem fetal), a Ultrassonografia obstétrica com dopplerfluxometria e o perfil biofísico fetal (ultrassom com monitoragem fetal) .

A conduta médica e época do nascimento dependerá da evolução de cada caso. É desejável ultrapassar a 37a semana de gestação, para assim evitar o nascimento de um bebê prematuro.