Telefone (11) 3044-2853

Anticoncepcional, alternativas

Qual o melhor método anticoncepcional?

Existem muitos métodos, com efeito anticoncepcional, disponíveis no mercado. Podem ser utilizados com o objetivo anticoncepcional, ou seja, evitar a concepção e a gravidez indesejada.

Os meios chamados naturais como a Tabelinha, onde se evita relação sexual no período fértil da mulher, ou o Coito interrompido, apresentam uma falha muito grande, chegando a 20-30%.

O método de barreira como o condon, preservativo oua  camisinha, pode apresentar índice de falha de até 10%, dependendo se uso correto ou não. Porém, tem a importante função de evitar também as doenças sexualmente transmissíveis – DST.

A pílula

A pílula hormonal anticoncepcional se apresenta como a maneira mais conhecida e usada em nosso meio, tendo uma alta eficácia contraceptiva, além da possibilidade dos chamados benefícios adicionais. Melhora da pele, diminuição da acne, tratamento de cistos no ovário, alivio da cólica menstrual, redução do volume do fluxo menstrual, regularização do ciclo menstrual, alivio da TPM entre outros.

Os injetáveis

Já os contraceptivos hormonais injetáveis, eles possuem elevada eficácia, comodidade de uso, (mensal ou trimestral), porém, tem como frequente efeito colateral indesejado, a alteração e irregularidade da menstruação.

O anticoncepcional hormonal oral tem uma variedade de opções e composições disponíveis, com dosagem hormonal variável, dependendo do objetivo da paciente, desejo do beneficio extra conceptivo, interesse em menstruar ou não, tempo de uso, idade da mulher.

Geralmente se inicia com o uso da menor dose efetiva da pílula, possibilitando assim a redução dos efeitos adversos indesejáveis, que muitas vezes levam à interrupção da ingestão de pílula.

As 3 opções atuais

Atualmente existem 3 regimes indicados para se manter o uso da pílula anticoncepcional. O modelo cíclico tradicional, com a interrupção mensal para menstruar (sem muita vantagem). O modelo chamado “estendido”, com uma pausa intermitente a cada 2-3 ou mais cartelas. Por último, o regime continuo sem pausa.

Mais recentemente, chegaram ao mercado pílulas compostas com um hormônio estrogênio natural, que possibilitarão benefícios adicionais novos, com menor risco, e menos efeitos colaterais.

Embora a menstruação seja um fenômeno natural, os estudos científicos iundicam mais vantagens para a vida da mulher com os modelos de uso da pílula com pausa programada, ou mesmo sem pausa!

Existem ainda os métodos contraceptivos de “longa duração”, tendo como exemplo o implante subdermico com ação por 3 anos, e o DIU (dispositivo intrauterino) hormonal com efetividade por até 5 anos. Nestes 2 modos a menstruação será bem reduzida ou simplesmente não desce.